As Brumas de Avalon 
Sites Grátis no Comunidades.net
Religião Celta
Religião Celta

As próximas páginas estão baseadas em estudos arqueológicos e na mitologia céltica, assim como na antropologia. Antes de abordar o tema propriamente dito, cabe uma breve conceituação de religião, magia e bruxas: 

 

A Religião ou Magia Celta era praticada naturalmente por todos os celtas, especialmente pelas bruxas celtas que exerciam alguns dons espirituais especiais. 

 

Quanto ao termo "religião celta", os povos celtas da antiguidade não tinham a menor consciência de religião no sentido moderno da palavra, mas certamente praticavam a religião primitiva no sentido antropológico.

 

No mundo céltico não existia um conjunto de crenças bem definidas como pode ser observado nas grandes religiões históricas, e não havia sequer unanimidade de crenças entre as muitas tribos célticas, conquanto existisse a crença generalizada de que poderes divinos permeavam tudo ao redor: a Natureza, os seres humanos e o Universo. 

 

Por esse motivo, para os celtas era indispensável manter-se em equilíbrio com estas forças, o que somente seria possível por meio da prática dos rituais para honrar os deuses, os espíritos da Natureza e os ancestrais. 

 

Daí concluo que é lícito falar em religião celta, assim como em magia celta, compreendendo-se como sendo: o conjunto de crenças e atos ritualíticos criados ou adotados, e praticados pelos Celtas da Antiguidade, antes da romatização.

 

 

Seguindo este raciocínio, chamarei a mulher celta praticante da religião ou magia celta de "bruxa celta", aplicando-lhe a conceituação mais moderna (que é a minha concepção) de bruxa ou bruxo.

 

Na época medieval, as bruxas eram consideradas mulheres más, que firmavam pacto com o demônio, por meio do qual obtinham seus poderes mágicos. Afirmavam que elas praticavam canibalismo, bebiam sangue, conjuravam maldições e tempestades, matavam bebês e crianças para oferecê-los ao demônio, e toda sorte de coisas terríveis que se pode imaginar. 

 

O significado atual da palavra "bruxa" melhorou bastante, mas ainda guarda resquícios daquele da época medieval. Em muitos dicionários consta que "bruxa" é a mulher que faz bruxarias, magia... Já a palavra "bruxaria" está definida como: ação maléfica, magia negra, arte diabólica, acontecimentos com espíritos sobrenaturais, etc.

 

A definição moderna de "magia" também não é mais feliz: arte ou ciência oculta com que se pretende produzir, por meio de certos atos e palavras, e por interferência de espíritos, gênios e demônios, efeitos e fenômenos extraordinários, contrários às leis naturais

 

Ou seja, ainda hoje as pessoas acreditam ou pregam que a magia ou bruxaria é coisa do demônio e que bruxas são essencialmente más.

 

Na realidade é bem diferente, e ao longo do site, demonstrarei com fundamento na Religião Celta ou Religião da Deusa que aqueles que praticam a magia, bruxaria ou afins, sejam bruxos ou não, não podem ser considerados nem de longe pessoas ruins que praticam o mal.

 

Portanto, eis a verdadeira definição de "bruxas" para a modernidade: No sentido genérico, são pessoas que praticam qualquer tipo de magia, bruxaria, religião antiga ou recente, adotando-a como religião ou não, e em geral, visando ao bem próprio ou alheio, sempre honrando os deuses, a Natureza, o mundo espiritual e transformando a partir de si mesmos a realidade e o mundo ao seu redor, com amor e respeito.

Translate this Page
Enquete
Qual sua idade?
até 20 anos
20 a 40 anos
40 em diante
Ver Resultados




ONLINE
4





Partilhe esta Página