As Brumas de Avalon 
Sites Grátis no Comunidades.net
Predação
Predação

Muitos animais perfeitamente respeitáveis e altamente admirados são predadores naturais, e nossa história humana sempre incluiu a caça, além da coleta. Pessoalmente, prefiro não matar répteis, pássaros e mamíferos, para comer ou por qualquer outra razão. Mas não creio que seja necessariamente errado fazê-lo, de maneira humana e responsável, assim como não o é para um lobo. O que comer é uma escolha que cada indivíduo deve fazer sozinho.

Trilhas: Se estiver seguindo trilhas para caçar a janta ou apenas para fotografar os animais, deve aprender a reconhecer as pegadas, os dejetos e outros sinais dos muitos animais diferentes de sua região. Quando chego a um lamaçal, uma praia ou um campo de neve em que haja muitas trilhas de animais, considero questão de honra identificar vários, senão todos, percebendo detalhes, como estavam correndo ou andando, quantos eram, o que estavam fazendo... Os gamos não apenas deixam pegadas, eles também fazem rastros que podem ser seguidos pela floresta. Procure também outros sinais ao longo das trilhas de animais, como capim pisoteado, galhos quebrados, casca roída nas árvores, pedaços de pelo presos em espinhos... 

Pesca: A água e suas fontes de alimento são nossa herança natural. Em lagos, rios e poças à beira-mar, podemos encontrar alimentos deliciosos e abundantes em forma de mariscos, mexilhões, caramujos, lagostins, caranguejos, abalones, ostras e peixes. Muitos desses são bem fáceis de apanhar e coletar, especialmente mariscos e mexilhões, que simplesmente não fogem! É mais fácil caçar lagostins e caranguejos à noite com uma lanterna, quando geralmente se reúnem em grandes números na água rasa. Basta apanhá-los pelo meio, por trás das pinças, e colocá-los em um saco ou um balde.

Os peixes podem exigir um pouco mais de trabalho. Se estiver pescando para comer, e não por esporte, esqueça todas as varas e equipamentos convencionais. Os peixes pequenos podem ser atraídos para água rasa e apanhados com as mãos ou em uma rede. Os maiores podem ser espantados para uma represa de pedras ou estacas de madeira, e espetados com arpões farpados que podem ser feitos facilmente com forquilhas, segure o arpão em silêncio logo abaixo da superfície da água e golpeie rapidamente o peixe escolhido. Pesque com arpão a noite, quando eles serão atraídos e imobilizados por um raio de lanterna. 

Peixes que vivem em águas mais profundas exigem anzóis, linhas e chumbadas para que a isca os alcance. Um kit com esses suprimentos ocupa muito pouco espaço e vale a pena levar em um acampamento. A linha pode ser amarrada a uma vara improvisada feita com um galho, ou apenas segure-a nas mãos. Iscas vivas são melhores, especialmente minhocas, lagartas, taturanas e insetos grandes (todos esses podem ser encontrados nas pedras grandes e em troncos caídos). Para obter melhores resultados, “adube” a área com pedacinhos de comida, depois pesque. Assim que apanhar o primeiro, você também pode usar as entranhas do peixe como isca. 

É importante saber limpar o peixe, assim como cozinhá-lo. Recomendo pedir a uma pessoa experiente que o ensine. Acho que não há nada mai saboroso do que peixe fresco assado, principalmente sobre uma fogueira de acampamento.
 
Translate this Page
Enquete
Qual sua idade?
até 20 anos
20 a 40 anos
40 em diante
Ver Resultados




ONLINE
4





Partilhe esta Página