As Brumas de Avalon 
Sites Grátis no Comunidades.net
O Calendário Céltico
O Calendário Céltico

Entre os Celtas, existiam 3 formas de cultos: O culto aos antepassados. O culto aos Guardiões da Natureza. O culto à Grande Mãe e ao Grande Espírito, fontes de criação Universal. Celebrados nos grandes rituais anuais.

 

O antigo ano céltico era dividido em duas estações: Fria e Quente. Esta divisão era aplicada em todo o mundo Celta.

 

Cada estação correspondia a um semestre, e cada semestre era dividido em 2 trimestres. Ou seja, o ano céltico era dividio em 4 partes. As celebrações começavam ao anoitecer da véspera destas 4 datas especiais, sempre na metade ou no pico de cada estação.

 

 

Eram 4 celebrações sazonais Principais, todas associadas com o ano fazendário, de plantio e criação de animais. Os Celtas chamavam estas celebrações de Beltaine, Lughnasad, Samhain e Imbolc. Os celtas de outras regiões atribuíam nomes diferentes para estas festividades.

 

Além destas 4 datas importantes no calendário céltico, havia ainda, as celebrações das entradas das estações, isto é, os Solstícios e Equinócios, bem como, de inúmeras outras datas regionais que variavam entre as tribos.

 

O calendário céltico era lunar, embora harmonizasse o ciclo do Sol com o ciclo da Lua. Prova disso, é que os Celtas contavam "noites" e não "dias". As noites e os meses célticos eram divididos em "bons... auspiciosos..." chamados de MAT, ou "não bons... desafortunados..." chamados de ANM. Considera-se ainda, que o calendário céltico possuía 13 meses lunares, com 28 dias cada. Ciclos intermediários de 5 anos e um ciclo final de 19 anos.

 

 

A Véspera de Samhain, era a 1ª noite do 11º mês, isto é, 1 de novembro. Entretanto, por influência cristã, este dia foi movido para o último dia do décimo mês, no calendário gregoriano que usamos até hoje, tornando-se 31 de outubro.

 

Da mesma forma, os Celtas determinaram que as outras 3 celebrações teriam início na primeira noite do segundo, quinto e oitavo mês. Ou seja:

1 de fevereiro - Imbolc

1 de maio - Beltaine

1 de agosto - Lughnasad ou Lammas

 

 

Outra observação interessante é que os Celtas fixaram o início do ano na metade escura e fria do ano, pois entendiam que as trevas precediam a luz. Todo começo era difícil e era preciso ter força e perseverança para prosperar. Se conseguissem sobreviver aos rigores do outono/inverno, alcançariam a bonança trazida pela primavera/verão.

 

 

Essas quatro celebrações célticas principais são essencialmente "Festivais de Fogo". Para os Celtas, o acendimento do fogo sagrado nestas celebrações era uma parte ritualística de grande importância, cabendo às druidisas e druidas esta função cerimonial.

 

Da mesma forma que o Sol, o fogo também dava e destruía, a Vida. O fogo era o purificador, e suas cinzas tornavam o solo fértil para que novas vegetações pudessem brotar. Os Grandes Festivais anuais eram celebrações cruciais para os Celtas, pois marcavam além do ciclo Solar, o ciclo da Vida.

 

As celebrações do calendário céltico eram vitais não só para a vida religiosa dos celtas, como também para sua vida social, pois tribos celtas de uma mesma região costumavam se unir comparecendo a um só local para estas festividades, não como tribos distintas, mas como uma grande nação céltica.

 

Na Gália, os celtas reuniam-se em Carnutes, local este considerado o centro da região. Na Irlanda, em Uisnech (modernamente County Westmeath), também considerado o centro. Os Gálatas (celtas da Ásia Menor), reuniam-se no Drunemeton.

 

 

Translate this Page
Enquete
Qual sua idade?
até 20 anos
20 a 40 anos
40 em diante
Ver Resultados




ONLINE
4





Partilhe esta Página