As Brumas de Avalon 
Sites Grátis no Comunidades.net Hospedagem de Sites com cPanel, Domínio, Emails, PHP, Mysql, SSL grátis e Suporte 24h
Magia Violeta
Magia Violeta

Magia Violeta

 

 

AS ARTES CELESTIAIS

 



Nossa fascinação pelos céus certamente remonta a um período muito anterior ao domínio do fogo. Mesmo os animais são afetados pelo ciclo solar e pelas fases lunares. Os lobos já uivavam para a Lua Cheia bem antes que nossos ancestrais andassem em duas patas. O grande arco do céu noturno - a esfera celestial - que rodeia nosso pequeno mundo sempre foi assunto de estudos mágicos e de feitiçaria. O jogo de ''ligar os pontos'' das estrelas para formar constelações elevou nossos mitos e lendas para os céus. A posição fixa da estrela polar no céu rotativo nos ajudava a demarcar muito bem as estações. Os movimentos do Sol, da Lua e dos planetas pelos signos do Zodíaco nos deram nossos calendários, o primeiro modo de marcar o tempo, e uma de nossas mais antigas formas de adivinhação.

Eventos celestiais como: chuva de meteoros, cometas, eclipses do Sol e da Lua ou a Aurora Boreal capturam nossa imaginação. Algumas vezes como ''relâmpagos dos Deuses'', os meteoritos caíam na Terra, trazendo presentes inesperados. Muitas vezes eram feitos de um metal estranho, diferente de qualquer coisa conhecida na Terra: ferro niquelado inoxidável - a base de nossas primeiras armas de ferro. Esse material podia ser magnetizado (como imãs), adquirindo assim estranhas propriedades mágicas, diferentes de qualquer material terrestre.

A astronomia (''classificação das estrelas'') é a nossa ciência mais antiga. As cortes babilônicas, egípcias, chinesas e europeias tinham astrônomos profissionais bem antes que existissem zoológicos, geólogos ou botânicos profissionais. Antigas tábuas e entalhes sumérios mostram que os movimentos dos planetas eram cuidadosamente observados e registrados antes de 3000 a.C. As três maiores pirâmides do Egito eram alinhadas precisamente às três estrelas do cinturão de Órion, enquanto o Rio Nilo representava a Via Láctea. Stonehenge e as Rodas de Medicina indígenas eram posicionadas de forma a marcar a ascensão sazonal do Sol e certas estrelas brilhantes.

O primeiro telescópio astronômico foi feito em 1608 por Galileu Galilei (1564-1642). Um ano depois, ao observar os céus, ele descobriu as quatro maiores luas de Júpiter e lhes deu o nome de Io, Europa, Ganimedes e Calisto. Vendo ali um modelo do sistema solar, Galileu propôs que a Terra girava da mesma maneira em torno do sol. Por causa dessa ideia radical, ele foi julgado e condenado por heresia pela Igreja.

Desde Galileu, os telescópios são preciosos instrumentos dos feiticeiros. Até mesmo um telescópio barato permite ver as luas de Galileu, os anéis de Saturno, as crateras lunares, a nebulosa do anel da constelação de Lira e a galáxia de Andrômeda. Se não conseguir um telescópio, porém, um bom par de binóculos ainda pode revelar muitas maravilhas celestiais. 

Ao longo dos tempos, diversas questões têm sido o foco da atenção de todos os que estudam os céus. A verdade ainda está lá fora... esperando por nossas futuras explorações e descobertas.

Translate this Page
Enquete
Qual sua idade?
até 20 anos
20 a 40 anos
40 em diante
Ver Resultados




ONLINE
2





Partilhe esta Página