As Brumas de Avalon 
Sites Grátis no Comunidades.net
Continente Lemuriano
Continente Lemuriano

O CONTINENTE LEMURIANO

A Lemúria era um vasto continente equatorial na época da sua maior expansão, praticamente circundava a Terra, razão porque as Estâncias de Dzyan falam em “cintura”. Foi o berço da Raça onde nasceu e começou a desenvolver-se a inteligência humana.

De acordo com a Tradição, o continente lemuriano ocupou uma vasta área do Globo abrangendo o Oceano Pacífico, a parte ocidental da África, o sul da Ásia indo até ao arquipélago do Japão.

No início da sua evolução, a Raça Lemuriana caracterizava-se pelo androginismo, mas nos seus meados a Lei providenciou uma alteração no sistema glandular desses andróginos primitivos, de que resultou o surgimento de seres com sexos: masculino e feminino em separado bem definidos.

Segundo as Escrituras Ocultas, a destruição da Lemúria foi causada principalmente pelo fogo, ou seja, pela ação vulcânica, sendo devorada pelo fogo interno aflorando incessantemente por essa mesma ação. Paulo Albernaz fala na queda de um satélite da Lua fracionado em miríades de fragmentos que formavam um cinturão de fogo em volta da Terra, denominado nas antigas tradições como a “Serpente de Fogo”, mas isso invalidando a destruição do continente pelo elemento ígneo.

Mais ou menos nos meados da Raça Lemuriana, ocorreu a mudança radical do clima contribuindo sobremodo para a eliminação dos remanescentes da Raça Hiperbórea, que ainda conviviam com os lemurianos já possuídos de corpos físicos densos e já separados em sexos. Também pereceram todos os seus antecessores lemurianos dos primeiros tempos da Raça.

Sobre a Lemúria, o ilustre teósofo Alfred Percy Sinnett assim se expressou na sua obra O Budismo Esotérico: “Houve um outro continente ao Sul da Índia, onde agora é o Oceano Índico, ligado com a Atlântida e que se chamou Lemúria. Não deve confundir-se a África com o continente da Atlântida, assim como não deve confundir-se a Europa com a América. Ambos se afundaram e afogaram com os seus deuses e as suas poderosas civilizações. Contudo, entre essas duas catástrofes passou-se, seguramente, um período de 700 mil anos… A Lemúria, cuja Raça-Mãe era a terceira, floresceu e acabou pouco mais ou menos no princípio do Período Eocênico. Os restos dessa grande civilização de outrora ainda se revelam na cabeça chata dos indígenas da Austrália.”

O CONTINENTE LEMURIANO PODERÁ RESSURGIR

“Dizia o meu querido Mestre, o Mahatma Koot Hoomi: – Por que os seus geólogos não pensam que debaixo dos continentes explorados e sondados por eles, nas entranhas dos quais encontraram a Idade Eocênica cujos segredos forçaram, possam haver profundamente sob os leitos dos oceanos insondáveis, ou melhor, insondados, outros continentes muito mais antigos, cujas camadas nunca foram exploradas geologicamente e que um dia poderão desorientar completamente as suas teorias atuais? Por que não admitir que os continentes existentes tivessem sido submersos várias vezes, como a Lemúria e a Atlântida, tendo tido tempo de reaparecer de novo gerando novos grupos de Humanidade e de civilização, e que a primeira convulsão geológica do próximo cataclismo, na série de cataclismos periódicos que se dão desde o começo até ao final de cada Volta, afundem os continentes já autopsiados e venham de novo à superfície a Lemúria e a Atlântida?”

Translate this Page
Enquete
Qual sua idade?
até 20 anos
20 a 40 anos
40 em diante
Ver Resultados




ONLINE
6





Partilhe esta Página