As Brumas de Avalon 
Sites Grátis no Comunidades.net
As Bruxas na História
As Bruxas na História

Estabelecimento da Igreja

 

Pretendo esclarecer como a figura da bruxa tornou-se, na Idade Média, essencialmente feminina e atrelada ao demônio criado pelos cristãos, para tanto, é preciso regredir um pouco e compreender a criação da Igreja e seus dogmas. Então, eis um breve resumo do estabelecimento da Igreja na Europa:

 

O imperador romano Constantino I (272-337), apesar de praticar o paganismo, no fim da vida teria se convertido ao cristianismo e tornou a religião cristã a oficial em Roma. Entretanto, não condenou o paganismo e permitia que os pagãos continuassem a praticar seus cultos livremente, assim como os cristãos. Esta seita insurgente, que era o cristianismo, 700 depois viria a se tornar a única religião considerada verdadeira e permitida na Europa.

 

Em 956, o papa nomeou Otão, O Grande, como imperador do Sacro Império Romano, após ter derrotado o Império Carolíngio que ameaçava tomar as terras da igreja. Otão, por sua vez, ratificou a potesdade da igreja católica sobre os Estados Pontifícios, assegurando assim a autoridade e o poder do papado e da instituição.

 

O Sacro Império Romano, posteriormente chamado de Santa Sé, era uma aliança de reinos e províncias que ocupava uma grande área da Europa, cuja única autoridade era o papa. Nos séculos seguintes, o cristianismo converteu-se na única fé legal, penetrando em todos os aspectos da vida pessoal, política e social na Europa ocidental.

 

A igreja somente conseguiria controlar os fiéis e se fazer respeitar por meio da impoisção do deus terrível que pune e faz sofrer os pecadores. Assim, criou os dogmas católicos, que eram pontos fundamentais e indiscutíveis de sua doutrina, da sua fé, e deveriam ser aceitos sem qualquer questionamento. 

 

Aqueles que se atreviam a questionar ou discordar da doutrina católica foram taxados de pecadores e hereges. A palavra "heresia" provém da palavra latina haeresis, do grego haíresis, que era todo o pensamento contrário aos dogmas impostos pela igreja. A heresia era considerada ato praticado contra Deus, e portanto, um pecado terrível. 

 

A igreja postava-se como a força civilizadora em um mundo bárbaro e a única religião verdadeira. Ser cristão significava a salvação depois da morte. Tudo que fosse do Deus cristão inspirava nos clérigos e fiéis temor e reverência.

 

Em 22 de fevereiro de 1198, Lotário de Conti foi nomeado papa, assumindo o nome de Inocêncio III. Esse papa retomou o poder papal estabelecendo que os imperadores, reis e príncipes não deveriam se intrometer nas decisões do Sacro Império Romano. 

 

Nesta época, muitos pensadores livres, inclusive membros da própria igreja, questionavam-na e principalmente aos seus representantes. Aos olhos da igreja, estava cercada de pecadores e hereges.

 

Alguns grupos insistiam em interpretar Deus e os ensinamentos de Jesus conforme seu entendimento, discordando abertamente da postura da igreja, ávida por posses e poder, questionando a sagrada doutrina e ameaçando assim, a autoridade da instituição católica e do papado.

 

Os valdences eram pregadores itinerantes do norte da Itália e sul da França. Viviam como ensinou Jesus na mais completa pobreza e atraíam multidões, pois pregavam o cristianismo simplificado dizendo que todos que sentissem inspiração poderiam pregar, não importando se fosse clérigo ou não, em franca oposição à igreja, que insistia que aqueles que quisessem realizar pregações públicas deveriam ser autorizados pelo bispo de sua diocese.

 

Havia os cátaros na França, que também mantinham voto de pobreza e não concordavam com a postura da igreja e de seus membros, que viviam como prícipes cervados de luxo, acusando a igreja de abusar cada vez mais do seu poder clerical. A existência dos valdenses e dos cátaros era uma vergonha para a igreja, pois demonstrava que existiam ordens que realmente eram fiéis à fé de Jesus e dos apóstolos, evidenciando que a igreja estava totalmente afastada da fé cristã.

 

No início do Século XIII, o catarismo floresceu no sul da França. No ano de 1208 os cátaros assassinaram um representante papal. Indignado, o papa Inocêncio III convocou a Cruzada Albigense em 1209, para erradicar os cátaros. As atrocidades cometidas pelos nobres que participaram desta Cruzada tornaram-se lendárias. Depois de 3 anos de assassinatos, os cátaros começaram a se camuflar.

 

Em 1215, Inocêncio III, convocou o 4º Concílio de Latrão para anunciar suas novas regras e punir os fiéis e clérigos que não seguiam os dogmas da igreja. Nascia a Inquisição.

 

A heresia adquiriu um significado ameaçador. O direito civil da época definia o crime de traição como punível pelo Estado com a morte, enquanto os bens do traidor seriam confiscados. O papa Inocêncio III determinou que a heresia era crime de traição, consequentemente, a punição para o herege não mais seria a excomunhão, mas a pena de morte.

 

Depois desse decreto, quando a igreja decidia que alguém era herege em qualquer país no qual a religião católica fosse a oficial, o Estado estava obrigado a executar a pena, enviando o acudado à forca ou à fogueira e confiscando seus bens, destinados parte ao Estado, parte à igreja. Certamente, acusar pessoas de serem hereges tornou-se um negócio muito lucrativo $$$

 

Translate this Page
Enquete
Qual sua idade?
até 20 anos
20 a 40 anos
40 em diante
Ver Resultados




ONLINE
2





Partilhe esta Página